Follow by Email

sábado, 29 de outubro de 2011

Ignorância

Ignorância é não conseguir encantar-se com o belo; é abraçar a feiura como desculpa para não ser excelente.

Ignorância é fugir da verdade; é enrolar-se nas teias da mentira para não ser notado nu como se é.

Ignorância é deturpar palavras e ideias; produzir o caos para não precisar manter a ordem.

Ignorância é a falsa humildade que esconde sob o manto tosco da miséria seu gritante desejo de riquezas.

Ignorância é a "coragem" dos anônimos virtuais que utilizam a blogosfera para destilar seu veneno.

Ignorância é ler sem paixão, pensar sem originalidade e escrever sem alma.

Ignorância é a duvidosa "virtude" da contradição: gente que troca de teologia como quem troca de camisa.

Ignorância é usar a aparência como mecanismo de afirmação, alargando ainda mais a distância entre ética e estética.
Ignorância é quando a espiritualidade mercantilista "usa" Deus para satisfazer mediocridades de uma adolescência evangélica nunca amadurecida.

Ignorância é tudo que enoja, embrutece, amarga, neurotiza, enfraquece, enraivece, morde...

Que Deus nos ajude a domesticar a ignorância que nos habita.
Pensou que era com os outros? Talvez venha daí a nossa ignorância... Da irritante mania de jogar a culpa nos outros.


Alan Brizotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário