Follow by Email

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Não me prenderei a um só gosto, há um só amigo, há uma só opinião, há um só jeito de ser, até porque não nasci pra ser só,pra ser fixa, pra ser um, nasci pra ser feliz, pra ser muito, ser plural.
   Quero sempre poder mudar, Poder ser mais, poder ter muito e muito mais, quero ter amigos, amores, não quero pouco quando o mundo é meu, não quero opiniões porque os outros são só os outros, quero a eternidade e vários momentos, quero ser assim, incerto, tenho pavor ao previsível, ao normal, ao imutável, não quero estar estática, o que me encanta é o movimento, a velocidade.
   E ai daquele que me disser que é feliz só, que é bom ser parado, ou talvez seja, um dia posso ser, mas não enquanto o calor da impulsividade e o arder da jovialidade encherem meu coração, não enquanto não me baterem  na consciência as limitações do corpo e da idade, não enquanto eu não quiser.
   Bem aventurado seja aquele que não se deixa abater, que muda constantemente, que ousa, esse sim tem a prova dos vários tipos de felicidade e saberá o que vai ser melhor pra si.

Nenhum comentário:

Postar um comentário